TRADUTOR/TRANSLATE

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

A força das mulheres

Talvez algum homem possa dizer que ele tem mais força física que uma mulher. Vejamos:

"[..]Quando uma tribo emigrava, e isto ocorria com muita frequência antes de se desenvolver o sedentarismo, eram as mulheres quem desmontavam e armavam as tendas e cabanas. As mulheres transportavam os objetos mais pesados, e também seus filhos. Na vida diária, era também a mulher quem transportava grandes feixes de lenha para o fogo, como também a água, os alimentos e todos os produtos essenciais. Segundo Chapple e Coon, inclusive hoje, as mulheres da tribo Ona, da Terra do Fogo, transportam pesos de mais de 100 libras quando emigram. Entre os Akikuyus da África Oriental, escrevem os Routledge, os homens não estavam em condições de suportar pesos de mais de 40 ou 60 libras, enquanto as mulheres suportavam mais: “Quando um homem diz: esta carga está muito pesada, é porque ela estava pronta para ser levantada por uma mulher e não por um homem. Isto expressa nada mais do que uma realidade”.

Sobre esse aspecto do trabalho feminino, Mason escreve:

Dos ombros da mulher, do carro a majestosa nave, está aqui a história do maior dos artifícios que impulsionou nossa raça a explorar o mundo inteiro. Não me estranha que o carpinteiro talhe em madeira, na proa de seu navio, uma cabeça de mulher, e que a locomotiva receba nomes femininos [...]"

Scoresby e Katherin Routledge, With a Pre-historic People


Nenhum comentário:

Postar um comentário