TRADUTOR/TRANSLATE

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

O ALCORÃO EXPLICA O ZAKAT. (Caridade)

Perguntam-te que parte devem gastar (em caridade). Dize-lhes: Toda a caridade que fizerdes, deve ser para os pais, parentes, órfãos, necessitados e viajantes (desamparados). E sabei que todo o bem que fizerdes, Deus dele tomará consciência. 2:215

AHADITH NÃO EXPLICAM O ALCORÃO, MAS MUDAM

O Alcorão não menciona zakat fitrah durante eid.

O Alcorão não menciona zakat de 2.5 porcento uma vez ao ano.

Por que Bukhary fez seu próprios detalhes quando o alcorão já detalhou o zakat?

"...Perguntam-te o que devem gastar (em caridade).Dize-lhes: Gastai o que sobrar das vossas necessidades. Assim Deus vos ((elucida os Seus versículos)) a fim de que mediteis," 2:219

"Eles perguntam-lhe o que gastar, diga: 'al-affwoo' Deus esclarece, assim, as revelações para que você possa refletir.". 2:219 

A palavra chave neste versículo é a palavra "al-affwoo". Para ser capaz de determinar o que é exatamente o significado desta palavra, devemos olhar para outros versos do Alcorão que empregam a mesma palavra. A seguir estão alguns versos do Alcorão que são de especial importância para nossa investigação:

"E (mesmo) depois de receberem as evidências, adoraram o bezerro;  'fa afawna aan zalika' e Nós os perdoamos" 4:153

"Que gasta em caridade, tanto na prosperidade, como na adversidade; que reprimem a cólera; 'al-aafeen aan al-naas' que indultam o próximo. Sabei que Deus aprecia  os benfeitores." 3:134

"Ó fiéis, não interrogueis acerca de coisas que, se vos fossem reveladas, atribular-vos-iam. Mas se perguntardes por elas, quando o Alcorão tiver sido revelado, ser-vos-ão explicadas. Deus  'aafa aanha' perdoa essas questões, porque é Tolerante, Indulgentíssimo." 5:101

".... 'aafa Allah aamma salaf' Deus perdoa o passado; porém, a quem reincidir Deus castigará, porque é Punidor, Poderosíssimo." 5:95

De acordo com os versículo acima, podemos ver que a palavra "al-affwoo" (e seus derivados) tem sido usada para dizer: o que foi perdoado ou esquecido. 

Se aplicarmos isso a palavra "al-affwoo", que é usada em 2:219 e que está relacionada com o pagamento do zakat, podemos ver que Deus está nos dizendo que devemos pagar zakat (caridade) da parte dos nossos rendimentos que podemos dar ao luxo de dar de presente, sem a necessidade de pedir de volta, ou em outras palavras, o que podemos dar ao luxo de ignorar, sem incorrer em qualquer dificuldade.

Significa que Deus não definiu ou quantificou a porção exata de nossas rendas que somos capazes de dar as instituições de caridade e sermos capazes de esquecê-las (não pedir de volta). Deus sabe que isso vai ser diferente para cada indivíduo dependendo da renda e circunstância. Também dependente do desejo de cada pessoa fazer justiça. Conseqüentemente, Deus deixou para cada indivíduo a obrigação de avaliar seus/suas próprias necessidades e obrigações, e, em seguida, decidir que parte do próprio excesso de renda que pode ser dado afastado e esquecido, sem incorrer em qualquer dificuldade.

Quando devemos dar o zakat

De acordo com  6:141, a zakat deve ser doado "no dia da colheita" 

"Comer de seus frutos, quando eles florescem, e dar a sua obrigação decretada no dia da sua colheita." 6:141 

Este versículo do Alcorão nós diz quando devemos pagar a zakat; sempre que recebemos uma renda. Os muçulmanos  perderam este importante mandamento; eles calculam e dão a zakat apenas uma vez por ano na renda anual total, o que pode ter sido gerado através de salários, juros, dividendos .... etc.)

Quem deve pagar o zakat?

É a zakat obrigatória para todos os crentes, mesmo se eles são pobres e não têm dinheiro para dar?

Como de costume, o Alcorão nos dá a resposta clara. Zakat é pago apenas por aqueles que têm excesso depois de cumprir suas necessidades básicas (alimentação, vestuário, habitação, medicamentos, etc.) Portanto, se o pagamento de uma zakat causaria sofrimento genuíno de uma pessoa ou de sua família, então eles não são obrigados a pagá-lo:

"Eles perguntam-lhe o que gastar, dizer: 'al-affwoo' Deus esclarece, assim, as revelações para que você possa refletir.". 2:219

Isso também é confirmado em 22:78, onde Deus nos diz que Ele não quer que experimentemos dificuldades em praticar o deen.

A vaca

215 Perguntam-te que parte devem gastar (em caridade). Dize-lhes: Toda a caridade que fizerdes, deve ser para os pais, parentes, órfãos, necessitados e viajantes (desamparados). E sabei que todo o bem que fizerdes, Deus dele tomará consciência. 

264 Ó fiéis, não desmereçais as vossas caridades com exprobação ou agravos como aquele que gasta os seus bens, por ostentação, diante das pessoas que não crê em Deus, nem no Dia do Juízo Final. O seu exemplo é semelhante ao de uma rocha coberta por terra que, ao ser atingida por um aguaceiro, fica a descoberto. Em nada se beneficiará, de tudo quanto fizer, porque Deus não

ilumina os incrédulos.

265 Por outra, o exemplo de quem gasta os seus bens espontaneamente, aspirando à complacência de Deus para fortalecer a sua alma, é como um pomar em uma colina que, ao cair a chuva, tem os seus frutos duplicados; quando a chuva não o atinge, basta-lhe o orvalho. E Deus bem vê tudo quanto fazeis.



266 Desejaria algum de vós, possuindo um pomar cheio de tamareiras e videiras, abaixo das quais corressem os rios, em que houvesse toda espécie de frutos, e surpreendesse a velhice com filhos de tenra idade, que o açoitasse e consumisse um furacão ignífero? Assim Deus elucida os versículos, a fim de que mediteis.

267 "Ó fiéis, contribuí com o que de melhor tiverdes adquirido, assim como com o que vos temos feito brotar da terra, e não escolhais o pior para fazerdes caridade, sendo que vós não aceitaríeis para vós mesmos, a não ser com os olhos fechados.  Sabei que Deus é, por Si, Opulento, Laudabilíssimo." 

270 De cada caridade que dispensais e de cada promessa que fazeis, Deus o sabe; sabei que os iníquos jamais terão protetores.

"Se fizerdes caridade abertamente, quão louvável será! Porém, se a fizerdes, dando aos pobres dissimuladamente, será preferível para vós, e isso vos absolverá de alguns dos vossos pecados, porque Deus está inteirado de tudo quanto fazeis." 2:271

273 (Concedei-a) aos que empobrecerem empenhados na causa de Deus, que não podem se dar a negócios na terra, e que o ignorante não os crê necessitados, porque são reservados. Tu os reconhecerás por seus aspectos, porque não mendigam impertinentemente. De toda a caridade que fizerdes Deus saberá.

274 Aqueles que gastam dos seus bens, tanto de dia como à noite, quer secreta, quer abertamente, obterão a sua recompensa no Senhor e não serão presas do temor, nem se atribularão.


276 Deus abomina a usura e multiplica a recompensa aos caritativos; Ele não aprecia nenhum incrédulo, pecador. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário