TRADUTOR/TRANSLATE

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Fatema Mernissi, mais uma feminista muçulmana :)

Fatema Mernissi é uma socióloga e feminista marroquina. Atualmente é professora (foi, a Fatema faleceu em 30 de novembro de 2015 :/) na Universidade Muhammad V em Rabat.

É graduada em Ciências Políticas. Fez seus estudos universitários em Rabat, em Paris e nos Estados Unidos, na Universidade Brandeis, onde obteve seu doutorado.


Fatema Mernissi aborda nas suas obras o estatuto da mulher no Islã, tendo realizado um estudo sobre os ahadith (ditos do profeta Muhammad); alguns deles são por vezes usados para justificar a inferioridade da mulher no Islã. Para Mernissi, a validade de alguns ahadith, como reflexo exato das palavras de Muhammad, é duvidosa, tendo sido provavelmente criados por homens misóginos.


==========================


-" "Em relação a essas mulheres que, preferindo se aliar aos homens e suas ideologias misóginas, também são responsáveis pelo sofrimento de outras mulheres ... essas mulheres são mais perigosas do que os homens ... porque fisicamente elas são parecidas com outras mulheres ... mas elas são realmente lobos em pele de ovelhas.."


- "Destino e felicidade ... como escapar do primeiro e buscar o segundo ... solidariedade entre as mulheres, muitos concordam que é a chave para ambos."


- "O problema com (a maioria) árabe / islâmica é que as mulheres de suas comunidade [no Oriente Médio e na Africa] são impotentes ... e a impotência decorre da ignorância, e da falta de educação."


- "É bem verdade que um sonho, puro e simples, sem o poder de barganha para levá-lo adiante, não transforma o mundo nem faz desaparecerem os muros, mas ajuda a pessoa a conservar a dignidade.


Dignidade é ter um sonho, um sonho forte, que lhe dê uma visão, um mundo onde você tenha seu lugar, onde toda a sua contribuição seja importante.


Estar num harém é quando você sente que o mundo não precisa de você.

Estar num harém é quando o que você pode dar como contribuição não faz diferença.
Estar num harém é quando você sente que o que faz é inútil.
Estar num harém é sentir que o planeta continua girando enquanto você esta enterrada até o pescoço em desprezo e desconsideração.
Só uma pessoa é capaz de mudar esse estado de coisas e fazer com que o planeta gire na outra direção, e essa pessoa é você.
Se você enfrentar o desprezo e sonhar com um mundo diferente, a direção em que o planeta gira será alterada.
Mas o que você precisa evitar a todo custo é deixar que o desprezo a sua volta entre para dentro de você.
Quando uma mulher começa a pensar que não é nada, os pardais se poem a chorar.
Quem será capaz de defende-los no terraço, se ninguém tiver a visão de um mundo sem estilingues?"

"As mães devem dizer para as suas meninas ... sobre a importância dos sonhos e da esperança ... isso te dá um senso de direção ... você precisa ter uma visão. Você pode distinguir entre todos os desejos, os desejos que você está sitiado, e encontrar aquele no qual você deve se concentrar, o sonho importante que te dá visão? O sonho chave que vai emergir e florescer dentro e, em seguida, e a partir do intenso prazer que isso vai dar, você saberá que ele é um pequeno e genuíno tesouro que te dará direção e luz ... você]será capaz de transformar as pessoas a partir desses sonhos de liberdade."


- "Separação entre os gêneros cria uma enorme lacuna no entendimento. Os homens não entendem as mulheres ... e as mulheres não entendem os homens ... A fronteira cósmica indica a linha do poder, porque onde quer que exista uma fronteira, há dois tipos de criaturas que andam nessa terra, os poderosos de um lado e os impotentes do outro. Onde você está? Se você não pode sair, está contida, retida devido ao seu sexo, então, você está do lado impotente, esse é o lugar onde você quer estar? Faça o impossível, levante-se para si mesmo e para aqueles que não podem se defender. É seu direito. Faça acontecer!"


Trechos do livro Dreams of Trespass: Tales of a Harem Girlhood por Fatema Mernissi


Veja Também:


  • Beyond the Veil: Male-Female Dynamics in Modern Muslim Society (reeditado em 1987)
  • Le Maroc raconté par ses femmes
  • L'amour dans les pays musulmans
  • Femmes du Gharb
  • Le harem politique
  • Shahrazad n'est pas marocaine (reeditado em 1992)
  • Sultanes oubliées
  • La Peur-Modernité
  • Women's Rebellion and Islamic Memory
  • Dreams of Trespass. Tales of a Harem Girlhood
  • Les Aït-Débrouille
  • Etes-vous vacciné contre le Harem?
  • Scheherazade Goes West

Nenhum comentário:

Postar um comentário