TRADUTOR/TRANSLATE

segunda-feira, 27 de abril de 2015

O mito de que as mulheres devem "obedecer" seus maridos.

Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos.

Efésios 5:22-24 (Bíblia)

O Alcorão foi enviado a um povo incrédulo que tratava as mulheres como cidadãs de segunda classe. Eles pensavam que as mulheres tinham o dever de obedecer aos homens e que tinham que servir as suas necessidades. Hoje, os chamados religiosos muçulmanos, herdaram este chauvinismo. Eles se aproximam do Alcorão com uma mentalidade pré-adquirida. A intenção não é render-se totalmente a Deus, em vez disso encontram maneiras de adaptar o Alcorão aos seus objetivos torcidos. O versículo que eles pensam que é sobre isso é o 04:34 citado abaixo:

Os homens são os protetores das mulheres, porque Deus dotou uns com mais do que as outras,  pelo o seu sustento do seu pecúlio. As boas esposas são as obedientes  (Qaanitaat / قانتات), que guardam, na ausência (do marido), o segredo que Deus ordenou que fosse guardado. Quanto àquelas, de quem suspeitais deslealdade, admoestai-as (na primeira vez), abandonai os seus leitos (na segunda vez) e separai delas (na terceira vez); porém, se vos renderem (فان اطعنكم) não procureis meios contra elas. Sabei que Deus é Excelso, Magnânimo. 4:34

Entendendo قانتات Qaanitaat

Essas pessoas não conseguem compreender a palavra 'qaanitaat قانتات',  mulheres que são obedientes/obediente, que se refere a mulheres crentes que são obedientes e tementes a Deus. Eles dizem que se refere ao marido. Algumas dessas pessoas, pouco sinceras, traduziram o Alcorão e colocaram sua interpretação torcida na tradução. Vamos ver o que a palavra significa, na verdade, do ponto de vista do Alcorão.

Maryam, uma crente devota, foi referida no Alcorão nos mesmos termos:

E com Maryam, filha de Imran, que conservou o seu pudor, e a qual alentamos com o Nosso Espírito, por te acreditado nas palavras do seu Senhor e nos Seus Livros, e por ter se contado entre os obedientes. (قانتين)    
66:12

Maryam nunca teve um marido, a palavra usada neste versículo só pode referir-se a obediência a Deus por si só.

O verso seguinte descreve os crentes pela mesma expressão: 

Quanto aos muçulmanos e às muçulmanas, aos fiéis e às fiéis, os/as obedientes والقانتين والقانتات, aos verazes e às verazes, aos perseverantes e às perseverantes, aos humildes e às humildes, aos caritativos e às caritativas, aos jejuadores e às jejuadoras, aos recatados e às recatadas, aos que se recordam muito de Deus e às que se recordam d'Ele, saibam que Deus lhes tem destinado a indulgência e uma magnífica recompensa. 33:35

Como pode ser visto, a palavra está associada com a dedicação à Allah apenas. De fato, um estudo do Alcorão revela que a raiz da palavra ق-ن-ت sempre foi usada no Alcorão para se referir a mulheres e homens que acreditam e obedecem a Deus. Aqui estão alguns exemplos:

Abraão era um líder monoteísta, consagradamente obediente قانتا a Deus, e jamais se contou entre os idólatras. 16:120

Dizem (os cristãos): Deus adotou um filho! Glorificado seja! Pois a Deus pertence tudo quanto existe nos céus e na terra, todos são devotadamente obedientes قانتين a Ele. 2:116

"E esteja diante Deus, como os obedientes  قانتين ".  2: 238

Ó Maryam, seja obediente قانتون ao teu Senhor! Prostra-te e genuflecte, com os genuflexos! 3:43

"Tudo, nos céus e na terra pertence, a Ele, somos todos  obedientes اقنتي" (Alcorão 30: 260)

Como pode ser visto, a palavra é usada referindo-se a obediência a Deus e sendo dedicada a Ele.

Os homens são os protetores das mulheres, porque Deus dotou uns com mais do que as outras, pelo o seu sustento do seu pecúlio. As boas esposas são as obedientes (Qaanitaat / قانتات), que guardam, na ausência (do marido), o segredo que Deus ordenou que fosse guardado. Quanto àquelas, de quem suspeitais deslealdade, admoestai-as (na primeira vez), abandonai os seus leitos (na segunda vez) e separai delas (na terceira vez); porém, se vos renderem (فان اطعنكم) não procureis meios contra elas.Sabei que Deus é Excelso, Magnânimo. 4:34

ou seja, acreditamos que as mulheres justas صالحات são obedientes a Allah قانتات - um tema corânico comum.

Para concluir, não faz sentido o Alcorão dizer que 'qaanitaat قانتات' no versículo acima refere-se a mulheres que são obedientes aos maridos. 'Qaanitaat قانتات' são, na verdade, aquelas mulheres que obedecem a Deus e são obedientes a Ele, assim como a palavra é usada no resto do Alcorão.

Entendimento de "ان اطعنكم - se cederem a você/obedecê-lo"

"... Quanto a essas mulheres a quem você teme deserção, então você deve aconselhá-las, abandoná-las em seus leitos, e ir para longe delas. Então, se obedecerem  فان اطعنكم, não procure nada contra elas, porque Deus é Excelso, Magnânimo ". (Alcorão 04:34)

Vamos estabelecer aspectos importantes do verso:

1) Este versículo é sobre uma situação em que há um problema conjugal entre os dois, mas a esposa é a principal contribuinte para a situação, e não percebe.

2) A situação é tal que o casamento está à beira do divórcio, 04:35 está sugerindo maneiras de manter os dois juntos novamente usando alguma ajuda externa. (Isso não é para ser usado a todo momento quando o marido simplesmente está chateado por qualquer motivo, mas para casos extremos onde possa ocorrer a separação.)

Diante disso, vemos que esta parte do versículo, que segue depois as tentativas do marido de reconciliação que é mencionada, está se referindo a esposa reconhecer seus erros e, assim,  "ceder/obedecer - فان اطعنكم" está se referindo a ela responder às tentativas do marido (ou seja, "aconselhá-las e abandoná-las em seus leitos, e ir para longe delas") - mais uma vez, neste caso, a esposa está em erro. "ceder a você / obedecê-lo -ان اطعنكم" aqui, está se referindo a sua reversão para a compreensão (do desvio que está causando os problemas conjugais) sobre as tentativas do marido. Portanto, não está dizendo que as mulheres devem "obedecer" os maridos no casamento.

Este ponto é ainda mais enfatizado pelo uso da palavra árabe "fa/ ف"  ligar os dois juntos, o que significa "Então/assim/nesse caso" ... ou seja," então (ف) se, em seguida, ceder a você -  فان اطعنكم". Isso enfatiza que esta seção está se referindo as tentativas anteriores (de reconciliação).

Os leitores devem estar cientes de uma tradução defeituosa em circulação:

"Mas se elas retornam à obediência."

Esta tradução é errada, dado que no verso original lê-se:

فَإِنْ أَطَعْنَكُمْ فَلا تَبْغُوا عَلَيْهِنَّ سَبِيلا

Lá não tem "retornar". Isso foi colocado por tradutores chauvinistas que queriam mostrar que por padrão a esposa deve "obedecer" o marido (a inserção de "voltar para" ajudaria a alcançar isto). A parte do versículo está na forma verbal se referindo a ela responder o conselho do marido, eles mudaram a forma nominal para ajudar a espalhar a ideia de que em um casamento as mulheres devem "obedecer" seus maridos - algo que o versículo não está dizendo.

O que ele quer dizer com "Nushooz / نشوز" por parte da esposa?

"Quanto a essas mulheres a quem você teme deserção (nushooz / نشوز), então você deve aconselhá-las ..."

Algumas pessoas, por outro lado, que não têm uma compreensão adequada do vocabulário árabe, ou dependem apenas de uma única tradução e carregam um objetivo torcido, acham que a palavra "nushooz" significa "desobediência". A palavra, na verdade, tem significados, tais como "rebelião" ou "deserção". É errado dizer que ela significa "desobediência".

A razão para eles esperam fazer valer o entendimento de que "nushooz" significa simplesmente "desobediência" é que eles esperam que a esposa seja "obediente" ao marido em condições conjugais normais. No entanto, isso não é verdade com o significado real da palavra. Se uma mulher mostra "nushooz", ela não está sendo "desobediente".

Mesmo assumindo que eles estejam corretos, encontramos em outro verso que uma mulher também pode experimentar "nushooz" de seu marido:

"Se uma mulher teme deserção (nushooz نشوز) de seu marido, nenhum deles será responsabilizado se ele vem para uma solução pacífica, pois a paz é o melhor. Embora as almas humanas sejam propensas ao egoísmo, se você faz o bem e está consciente de Allah , Ele está bem ciente de tudo o que você faz. " (Alcorão 4: 128)

Então, se tivéssemos de ir por essa compreensão da palavra e as suas deduções, o marido também deve obedecer a sua mulher! A verdade é, no entanto, que a palavra não significa "desobediência" e nem o marido nem a esposa estão sendo ordenados a "obedecerem" um ao outro.

Resumo

4: 34/35 está lidando com problemas no casamento em que a mulher se afastou das qualidades de uma crente e, assim, "se ceder a você / obedecê-lo - ان اطعنكم"  ceder a exortação / tentativas dos maridos em reconciliação aconselhados no verso (ou seja, maridos "aconselhá-las / فعظوهن" etc.). Por isso, não é está referindo-se a um estado de casamento normal, onde uma esposa "obedece" seu marido.

قانتات  / Qaanitaat é um título às mulheres que se dedicam a Allah sozinho e nunca é usado no Alcorão em qualquer outro contexto.

Para um crente que é bem versado no Alcorão, ouvir ou ler este versículo instintivamente o/a leva a interpretação da maneira que temos proposto neste artigo. No entanto, as pessoas pouco sinceras lá fora são aquelas cujo objetivo não é o de estudar o Alcorão para orientação, mas para encontrar base religiosa para suas opiniões preconcebidas e motivos provenientes de outras fontes. Essas pessoas estão disfarçadas como crentes e seguem uma religião herdada. Uma vez que um crente encontra as verdadeiras interpretações do Alcorão, não importa o que os outros seres humanos ou livros dizem, ele segue o caminho que Allah fez claro para ele no Alcorão.

O marido e a mulher crente co-operam com compreensão e consideração mútua. Isto origina de suas personalidades crentes inatas de auto sacrifício, carinho e compreensão. Não há a menor inclinação mestre-escravo em suas relações, pois eles são dedicados a Deus e levam o Alcorão como seu guia.

"Entre os Seus sinais está o de haver-vos criado companheiras da vossa mesma espécie, para que com elas convivais; e colocou amor e piedade entre vós. Por certo que nisto há sinais para os sensatos." 

Fonte: quranic_path
Tradução: Pollyanna

Nenhum comentário:

Postar um comentário