TRADUTOR/TRANSLATE

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Confirmation Bias

Muito utilizado por muçulmanos em debates seguido por dezenas de falácias veja algumas AQUI


Quando vamos defender determinado assunto, em geral, procuramos nos basear em evidências ou provas que sustentem nossa argumentação. Muitas pessoas confundem buscar evidências com praticar o confirmation bias. Em definição livre, confirmation bias é uma tendência das pessoas preferirem informações que confirmem suas crenças ou hipóteses, independentemente de serem ou não verdadeiras. Como resultado, as pessoas colhem evidências e trazem informações da memória de forma seletiva, interpretando-as de maneira tendenciosa. Essa indiferença a veracidade de informações ou esta análise tendenciosa, são fortes indícios do confirmation bias.
Exemplos
PS. Sim, vou usar exemplos ridículos para ilustrar o assunto.
Hoje eu posso afirmar que plantas falam. Em anexo está uma série de artigos em que pesquisadores chegaram a conclusão que plantas falam. Você neste caso simplesmente ignora o fato de existirem uma série de outros artigos que provam exatamente o contrário, já que os mesmos, não confirmam e não sustentam seu argumento.
Papai Noel existe! Quando eu era pequeno, com aproximadamente 10 anos de idade, vi nitidamente Papai Noel deixando um presente junto à minha árvore de Natal. O argumentador não pára para pensar que esta lembrança pode estar ignorando o fato de este Papai Noel ser extramente parecido com seu Pai.
Tenham muito cuidado ao eleger fontes que sustentem seus argumentos. Sempre analisem de forma crítica tanto seus critérios quanto os métodos e qualidades de argumentação destas fontes. Procure analisar o lado oposto (caso exista), analise se os argumentos fazem sentido. Sempre pratique seu ceticismo!
Via: Pensador Cético

Nenhum comentário:

Postar um comentário