TRADUTOR/TRANSLATE

domingo, 2 de agosto de 2015

Islã Versus Religião


E se eu lhe disser que o Islã foi enviado para abolir a religião?
Este conjunto de regras, intolerantes e concretas, que têm causado nada mais que divisão?

E se eu lhe disser que a votação para o PAS não é a nossa missão?
Não significa que você vê com a visão correta, só porque votou neles.

Se a religião é tão grande, por que isso tem causado tanta separação?
Somos bem-sucedidos na criação de grandes e belas mesquitas, mas deixamos os necessitados em desespero.

A religião diz que prega a graça,
Mas eles praticam outra coisa, e nem sequer escondem isso em seus rostos.
Cobrem-se em pano branco da cabeça aos pés,
Não sabendo que esta fachada de pureza não poderá nem mesmo esconder suas almas contaminadas.

Você vê, o problema com a religião é não se concentrar no núcleo.
É apenas uma longa lista de fazer e não fazer, e se você não segue, eles abominam.
Eles enfatizam em vestir o exterior, parecer bonito e arrumado.
Não percebendo que sob todas essas camadas, eles estão apodrecendo embaixo.

Em todos os lugares em torno de mim, eu vejo pessoas posando em falsas aparências.
Qual é o ponto quando as pessoas só sabem que você é um muçulmano através do seu Facebook?
Se você pensar sobre isso, essa lógica só faz você um poser.
É como dizer que você joga para Harimau Malaya só porque você possui uma camisa.

As crianças Surau, adornam uma aura de piedade,
Mas, em seguida, voltam para casa para continuar suas pornografias.
Vão à mesquita às sextas-feiras para oração em massa,
Mas desperdiçam os fins de semana como se tivessem esquecido seu Criador.

Passei toda a minha vida acreditando nessa fachada de bondade,
Não importa como eu sou por dentro, enquanto pareço sem pecado por fora.
Mas desde que eu comecei a conhecer o Islã, senti orgulho em minha fraqueza.
Eu entendo que eu não entendo tudo, isso me deu solidez.

Porque se misericórdia fosse água, Deus é oceano, e nenhum universo pode segurar.
Sua graça é muito maior do que qualquer amor que eu já vi, seja ele novo ou velho.
O Islã não é uma prateleira com troféus, empilhados em ouro brilhante,
É para ser um hospital para os que estão partidos, com segredos incalculáveis.

Buscamos refúgio em Seus braços tão suaves e confortáveis,
Porque conhecemos a Ele, nada é imperdoável.

Pense nisso: se o Profeta chegasse à sua mesquita, hoje,
Você deixaria ele entrar ou o afastaria?
Porque não vamos esquecer que ele foi chamado desviante pelos homens religiosos de seus dias.
Se ele viesse para você agora, você iria acreditar nele ou desviar o olhar?

O Islã não suporta auto-justiça, nem agora, nem nunca.
Mais do que qualquer outra coisa, Deus disse que vai ser o juiz dos assuntos em que diferimos.
Então, quem somos nós para determinar quem é digno ou quem não é,
Quando somos apenas meros mortais e não mensageiros de Deus?

É por isso que para mim, o Islã e a religião não devem estar unidos.
Isso ocorre porque um é obra de Deus, a outra é obra do homem.

A religião diz, "Só nós sabemos."
O Islã diz: "Há muito conhecimento para cultivar e crescer."
Religião restringe sua mente como um prego preso em uma árvore,
Mas o Islã permite que você abra suas asas, voe e seja livre.

A religião é o homem olhando para Deus,
Às vezes, mesmo atuando em Seu lugar.
Eles não percebem que eles estão sendo uma fraude,
E o Islã não é suposto ser uma partida?

O Islã, no entanto, é Deus olhando para o homem.
Como todos nós esquecemos que o Profeta estava perdido antes de Deus estender Suas mãos para ele?

É por isso que minha fé é minha, e só minha.
Eu acredito em Sua salvação, e os meus erros são apenas meus para expiar.
Lembre-se que Deus é al-Ghafoor, al-Tawwab, al-Hakeem.
Dizemos isso todos os dias: Bismillahirrahmanirrahim.

A mente humana não pode compreender a força da graça de Deus,
Eu acredito que todo mundo merece conhecer a Deus, apenas talvez em seu próprio ritmo.


Shafiqah Othman Hamzah
Tradução Pollyanna Meira

Um comentário:

  1. Ola, realmente é um texto interessante, mas que necessitam talves de alguns esclarecimentos. Mas gostei de ler a obra.

    ResponderExcluir