TRADUTOR/TRANSLATE

sábado, 15 de agosto de 2015

Quem Realmente Fala Pelo Islã?

Pense na quantidade de seitas que há hoje dentro do islã, em todos os estudiosos e suas opiniões contraditórias. Diferentes interpretações do Alcorão. O hijab é prescrito e não é, devemos ser amigáveis com os judeus e cristãos e não devemos, a música é permitida e não é permitida, devemos ser sunnitas, devemos ser xiitas, não devemos fazer parte de qualquer seita, as mulheres podem e não podem, mulheres são bençãos são a perdição, viemos de Adão e não viemos. Devemos rezar 5, devemos rezar 3 vezes, a shahada deve levar o nome do Profeta e não deve, devemos rezar em árabe e não devemos pois, Deus entende todas as línguas, o islã é e não é universal ...

Então, para aqueles que não estão acostumados com a dureza dos fatos, é mais fácil perguntar para um "estudioso", mas qual, de qual vertente, qual deles têm a razão? eu sei a resposta para essa :) aquele que mais contempla o que você espera ouvir e satisfaça o seu ego. A resposta pode vir de estudiosos diferentes, de facções diferentes, ou então, qualquer um mesmo, vai, não quero enfrentar tais dificuldades.

Ai lá vai eu, uma mistura de tudo que se possa imaginar, uma mistura de cristão-judeu-muçulmano-ateu, isso não importa, desde que eu siga um bando bem organizado de pessoas que não tem qualquer organização. Desde que eu seja o primeiro a defender essa balbúrdia (com nomes sujos, grosserias, raiva, rancor e bloqueios) falácias ... falácias ... pois, antes usar qualquer coisa do que ter que enfrentar o fato de que eu não conheço bem o Alcorão. 

Onde começamos a errar, foi 200 anos após a morte do Profeta, com todos aqueles boatos coletados em seu nome? foi com todas aquelas "pequenas" mentiras históricas? Quando foi que os muçulmanos começaram a se apegar a tantos valores mesquinhos? é de se esperar? pois rituais, roupas, palavrinhas em árabe são mais fáceis de levar? e o patriarcado?

Somos intransigentes, mudar a alma, a luta interna e externa para a busca do bem é para poucos, rituais não são tão complicados assim.

Certa vez eu disse para uma amiga: nunca conheci um povo tão odiador como os muçulmanos, com raríssimas exceções, "mas por que você não abandona isso? " questionou-me. Mas eu não posso, estou envolvida até a alma, ser muçulmana foi o que eu sempre fui, só não tinha notado isso antes, e isso não é novo, já conheci verdadeiros muçulmanos que nunca disseram ser muçulmanos, como conheci muitos ditos muçulmanos que estão mais para ateus ou pagãos que para verdadeiros crentes. Corações duros. E agora, tendo certeza sobre o que sou, não vou deixar que ninguém me chute para fora só porque ele ou ela não quer reconhecer os fatos das coisas como são. Estou bem aqui, sinto-me em paz. Paz

A luta nunca me desanimou, mesmo solitária, travada dia-a-dia. As pessoas praticamente não aceitam o que você fala sobre o Alcorão sozinho, elas aceitam todo tipo de absurdo como línguas sagradas, beber urina de camelo, touros que sacodem o mundo, deus que mostra a coxa, pedras brincalhonas, anjo da morte com dentes, demônios que peidam ( isso tudo está nas fofocas passadas de geração em geração = ahadith ) ao invés de aceitar que o nosso deen é simples, feito para todos os povos, para todas as pessoas >sem exclusões< >sem exceções< e principalmente sem a crença cega. 

Devemos ponderar tudo, questionar tudo e todos, e em meio a tanta discordância > você< deve ser seu próprio guia, só você e Deus. Eu sei, isso não é fácil, fizeram tanta bagunça aqui que praticamente criaram uma deep web do islã, um lugar que quase ninguém vai, que quase ninguém se arrisca, dizem que lá é proibido, pecado, haram, imoral, só os descrentes vão até a fonte e bebem apenas dela. Mas não se desespere, Deus quer a facilidade, e a busca espiritual não é sobre estudos, madrassas, 50 anos de leitura de livros, aprender árabe, jurisdição islâmica, fiqh ou sharia, mas sim sobre o que você quer carregar em seu coração, sobre o que você quer sacrificar em nome da verdade, e isso pra mim sai fácil, como respirar, não tenho medo de dize-la, e mesmo que você esteja sozinho (digo isso para mim mesma agora) Deus vai junto de você. Eu acredito que Ele gosta dos que usam a razão.

E a perguntar que fica no ar para a maioria mas nunca ficou pra mim é:

>Quem realmente fala pelo islã?


Nenhum comentário:

Postar um comentário