TRADUTOR/TRANSLATE

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

"Nem Todo Muçulmano"

A raiva contra os muçulmanos crescendo ... páginas com títulos "mulheres contra o islã", "contra o islamismo no Brasil" e tantas outras invadindo as redes sociais e muçulmanos em coro dizendo "nem todo muçulmano". Acho que pegamos emprestado o jargão "nem todo homem", que não beneficia as mulheres em nada, e o nosso, que do lado de cá, não ajuda em nada as mulheres muçulmanas que sofrem, muitas outras que foram/estão silenciadas/apagadas de nossa história, e muitos outros que estão sendo prejudicados pelo atual islã. (eu mesma já falei isso tantas vezes, mas pelo menos estou tentando algo :/) 



Na verdade, depois de dá uma olhada rápida em meu blog hoje, percebi que sou uma muçulmana contra o islã também ( o islã hadithiano, das seitas e dos estudiosos), porque olhando e refletindo sobre todas as páginas que pregam contra o islã, vi que eles pensam como eu em muita coisa e não estão errados em tudo. (imagino que o Profeta faria o mesmo) Quem quer a lei sharia? quem quer as mulheres inferiores aos homens, quer quer o tribalismo árabe, a segregação, casamento infantil, mulheres cobertas de cima a baixo contra a vontade, FGM, e tantas outras barbáries? Muitas pessoas não querem isso, e não adianta falar que isso não é islã, isso está nos livros de ahadith que a maioria muçulmana segue, você até pode não praticar tais coisas, mas está lutando contra elas, está pedindo reformas junto aos seus estudiosos, está pedindo que muita coisa seja banida e excluída de nosso deen, ou está apenas dizendo "nem todo muçulmano"?. 

As pessoas não são burras, e elas sabem bem que, por mais que os muçulmanos digam que o Alcorão é lei principal, a maioria hoje está bem distante disso e adotaram leis que para muitos são tão importantes quanto o Alcorão. E, quando eu digo que os muçulmanos hoje nem o básico que é rezar, como Deus ensina em nosso livro, eles não sabem, eu não estou errada, olhe para o Alcorão e diga por si mesmo. A maioria muçulmana nunca leu os livros de ahadith, não sabem o que realmente está lá, mas são rápidos em defender tais livros como se defendessem o Profeta !? 




As pessoas têm uma mente tão fechada e patética, eu não sou contra o Profeta, eu não odeio o Profeta e não deixo de seguir os passos dele quando rejeito os ahadith, pelo contrário, por gostar dele faço isso. Nesses livros o que não falta é difamação, contos que colocam o Profeta como um pedófilo, como um sanguinário, um criador de leis ao lado de Deus, sem contar as blasfêmias contra Deus e chacotas até mesmo aos outros Profetas. Parem pelo amor de Deus com essa insanidade de dizer que seguir o MENSAGEIRO é seguir livros escritos por ESTUDIOSOS, estude um pouco! como vocês mesmos falam para eu fazer o tempo todo. 

O Alcorão não foi transmitido como os ahadith, e não foram transmitidos pelas mesmas pessoas, fato! ahadith são manobras políticas, dividir para conquistar, fato! não nego que há passagens bonitas, mas não podemos nunca ter certeza sobre sua autenticidade pois, Deus disse que irá preservar apenas o Alcorão, nada mais. Desculpa a exaltação, mas as coisas já foram longe demais. O certo agora é abandonarmos tradições e contos de estudiosos.





Você acha que se eu não gostasse do Profeta e se não seguisse ele, eu estaria seguindo o Alcorão? claro que não! mas as pessoas precisam entender, por mais que seja doloroso, que seitas são seitas, islã é islã, alcorão é alcorão, ahadith são ahadith, e ponto final, algumas dessas coisas excluem imediatamente as outras, e escolhas precisam ser feitas. Muitas pessoas pelo mundo já entenderam essa sentença, tantas outras lutam contra os ahadiths e pedem uma divisão deles de nosso lindo islã, e tantas outras estão simplesmente abandonando o islã pois já não aguentam mais a "islamofobia" dos próprios muçulmanos, sim, isso é real. Muitos já entenderam que o islã é universal e que não é língua e maneirismos árabes. Muitos também já entenderam que os estudiosos não têm respostas.





Diga-me, quando a violência contra nós começar de verdade, o que vamos fazer? apenas esconder nossas crenças e sermos muçulmanos ocultamente? não espere muito, isso já começou. 



4 comentários:

  1. Maravilhoso como sempre Pollyanna!! <3

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente, o ser humano precisa ter Deus como Real, usufruir uma relação pessoal com Ele. Quando o homem começou a outorgar a si mesmo porta voz de Deus na terra, as desgraças começaram.
    Me tornei muçulmano para adorar a Deus, não para seguir homens.

    ResponderExcluir