TRADUTOR/TRANSLATE

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Retrospectiva 2015 (Tudo o que eu vi)

É, o primeiro post de 2016 vai ser uma retrospectiva de 2015

*Pessoas vestidas com roupas que denotam "pureza" e "modéstia" agindo com maldades extremas. (Roupa não faz caráter, nem torna uma pessoa mais pura ou impura),
*Aprendi que os gays não são os únicos que fazem sexo anal e gostam,
*Pessoas religiosas podem ser mais perversas que qualquer maníaco que você já ouviu falar,
*Pessoas falando mal de religiosos e fazendo as mesmas coisas que eles putz 
*Muçulmanas que não usam hijab falando que o hijab é obrigatório e brigando com os outros por causa disso,
*Pessoas apoiando apedrejamento e casamento infantil e rejeitando relacionamento homossexual,
*Estudiosos no Brasil chamando o ISIS de mal necessário,
*Muçulmanos que pregam a paz levando o ódio por onde passam,
*Estudiosos que são contra a visibilidade da mulher dentro do islã, sendo apoiados, aplaudidos, e cheios de >mulheres< puxa-sacos atrás  
*Feministas salafistas
*Uma trans muçulmana exigindo punição para gays
*Gays sunnitas



*Uma feminista (de uma página grande) achando ruim por algumas mulheres terem desabafado alguns problemas em seu perfil particular dizendo que essas mulheres "deveriam procurar tratamento" "Feminismo é uma luta política e não clube de auto ajuda." dsc mas meu feminismo é auto-ajuda também (Foi essa mesma que inventou o termo "star feminista" rs),
*Vi que Feministas, em sua grande maioria, não engolem feministas "religiosas",
*Não imaginava que o feminismo dentro do islã era um movimento tão grande e ao mesmo tempo tão desconhecido pelos nativos de língua portuguesa, e geral
*"Estudiosos" fofocando, falando que o que falta pra mim é pica, literalmente falando pelas costas,
*Intolerância e falta de diálogo no meio muçulmano. "Muçulmanos devem levar a PAZ" lembra?
*Muçulmanxs falando que as minhas traduções e fala são bidah, haram (e não sei mais quantas palavrinhas em árabe para quem não fala árabe) mas não conseguem provar o porquê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário