TRADUTOR/TRANSLATE

terça-feira, 8 de março de 2016

Gêmeos Idênticos & Homossexualidade


"O geneticista Carl Bruder, da Universidade de Alabama em Birmingham, e seus colegas, compararam os genomas de 19 duplas de gêmeos idênticos adultos. Em alguns casos, o DNA de um gêmeo era diferente daquele de seu irmão em vários pontos do genoma. Nesses locais de divergência genética, um tinha um número diferente de cópias do mesmo gene, um estado genético denominado variantes do número de cópia (ou CNVs, na sigla em inglês).

Normalmente, as pessoas carregam duas cópias de cada gene, uma herdada do pai e outra da mãe. “No entanto, há regiões no genoma que não correspondem a essa regra, e é aí que aparecem as variantes do número de cópia”, explica Bruder. Essas regiões podem carregar de zero a até mais de 14 cópias de um gene."

Fonte: Scientific American Brasil

"Uma pesquisa recente apresentada na reunião de 2012 da American Society of Human Genetics, no entanto, sugere que os gêmeos idênticos podem não ser tão geneticamente similares como até aqui sugerido. Gêmeos idênticos ou monozigóticos, vêm do mesmo óvulo fertilizado. Assim, em algum momento durante a divisão celular (antes dos 14 dias pós-concepção), os embriões individuais idênticos têm praticamente todo o seu ADN. No entanto, durante o desenvolvimento fetal precoce, os gêmeos idênticos passam por mais de 300 mutações genéticas, ou erros de cópia, em média."

Muçulmanos, Judeus & Cristãos estão Usando Gêmeos Idênticos para "Provar" que a Homossexualidade Não é Genética

Por: 
Traduzido por Pollyanna Meira

O tema sobre gêmeos idênticos tem estado em minha mente desde que eu li um thriller magnificamente assustador chamado Ice Twins por SK Treymayne - um pseudônimo criado para parecer feminino, mas que pertence ao escritor Sean Thomas. - Eu li porque Thomas é o novo 'Espectador da Vida' explicando como as pressões do mercado têm empurrado escritores de thrillers psicológicos em direção a nomes femininos, então ele (tipo) que se transformou em uma mulher para fazer Ice Twins o bestseller, que, devidamente, passou a ser.



O livro é bem traçado, meticulosamente pesquisado e exorto-vos a lê-lo - mas o que me chamou a atenção foi o tema que pesquiso: gêmeos idênticos. Lydia e Kirstie são crianças de sete anos, gêmeos monozigóticos (ou seja, produzidos por um único óvulo fertilizado). Lydia morre quando cai de uma varanda, então, alguns meses mais tarde, Kirstie enlouquece sua mãe, já angustiada, dizendo: "Por que você continua me chamando de Kirstie, mamãe? Eu sou Lydia."

Isso faz a mãe ficar em pânico total, pois as meninas eram o que se pode chamar de gêmeas idênticas. Irmãos monozigóticos compartilham o mesmo DNA, que é uma peculiaridade surpreendente da natureza - mas eu tenho certeza que todos vocês notaram que alguns gêmeos idênticos parecem mais entre si do que outros. Eu tenho um amigo, cujo irmão gêmeo idêntico, parece estranhamente com ele - mas apenas à distância você pode confundir um com o outro e não há nada de distintivo sobre as suas relações fraternas. Ice Twins explica que há um espectro de semelhança entre gêmeos monozigóticos (e também que os cães são, por vezes, melhores para reconhecerem a diferença entre gêmeos ultra-idênticos do que os pais dos gêmeos).

De modo que esta manhã eu estava pesquisando sobre gêmeos idênticos, e, claro, fui levado imediatamente para a área dos estudos individuais. Pesquisadores científicos caçam gêmeos monozigóticos implacavelmente pois, fornecem dados valiosos, especialmente para resolver a natureza da criação. (Em particular, gêmeos idênticos que foram criados separadamente - que são raros - são pó de ouro da genética.)

E eu acabei desembarcando nesta história, publicada ontem pelo MuslimVillage.com, intitulado "Estudos com gêmeos idênticos mostram que a homossexualidade não é genética".
"Oito grandes estudos com gêmeos idênticos na Austrália, EUA e Escandinávia, durante as duas últimas décadas, chegaram à mesma conclusão: gays não nascem assim.
"Na melhor das hipóteses a genética é um fator menor," diz o Dr. Neil Whitehead. O PhD. Whitehead trabalhou para o governo da Nova Zelândia como pesquisador científico por 24 anos, em seguida, passou quatro anos trabalhando para as Nações Unidas e Agência Internacional de Energia Atômica. Mas recentemente,  trabalha como consultor para universidades japonesas sobre os efeitos da exposição à radiação. O seu doutorando é em bioquímica e estatística.
Gêmeos idênticos têm os mesmos genes ou DNA. Eles são alimentados em condições pré-natais iguais. Se a homossexualidade é causada pela genética ou condições pré-natais e um gêmeo é gay, o cogêmeo também deve ser gay.
"Porque eles têm DNA idêntico, em torno de 100%", observa o Dr. Whitehead. Mas os estudos revelam algo mais. 'Se um gêmeo idêntico tem atração pelo mesmo sexo as chances do cogêmeo ter o mesmo tipo de atração é de apenas cerca de 11% para os homens e 14% para as mulheres.
Como os gêmeos idênticos são sempre geneticamente idênticos, a homossexualidade não pode ser geneticamente ditada. "Ninguém nasce gay", ele observa. "Os fatores predominantes que criam a homossexualidade em um gêmeo idêntico e no outro não, são fatores pós-nascimento."
Alarmes começaram a soar no final do segundo parágrafo. Dr. Whitehead não está na vanguarda da pesquisa genética. Eu pesquisei para verificar se ele é algum tipo de "escritor cristão" que tenha sido acusado da produção de "ciência lixo" por críticos. Eu não estou qualificado para julgar, mas este relatório feito pela New Scientist rejeita seu argumento: 
"Uma análise genética em 409 pares de irmãos gays, incluindo conjuntos de gêmeos, forneceu uma grande evidência de que gays nascem gays. O estudo estabelece uma ligação clara da orientação sexual em homens com duas regiões do genoma humano que tinham sidos implicados antes, uma no cromossomo X e uma no cromossoma 8 ...
"Ela corrói a noção de que a orientação sexual é uma escolha", diz o líder do estudo Alan Sanders do Instituto de Pesquisa NorthShore em Evanston, Illinois."
Vamos apenas dizer que a ciência não está resolvida, e não precisamos de muito. Eu estava interessado na fonte da história do MuslimVila: eles copiaram essa matéria do JewsNews, que por sua vez pegaram do RedFlagNews.com, um site cristão americano de ultra-direita que está nos dizendo hoje, que as cinzas do apóstolo João podem ter sido encontradas em uma fortaleza medieval na Bulgária. 

As 'descobertas' do Dr. Whitehead estão sendo lançadas ao redor de uma piscina de counterknowledge, informações falsas vestidas como fatos. O que eu acho fascinante sobre counterknowledge é que a sua matéria-prima - as teorias da conspiração, mitos urbanos, histórias falsas e falsa ciência - se espalham de uma comunidade marginalizada para outra, mesmo que essas comunidades desprezem umas as outras. Muçulmanos conservadores, judeus e cristãos querem acreditar que a homossexualidade é ambiental pois, se é genética, torna difícil justificar as suas crenças de que seja pecaminosa. Assim, quando encontram um estudo que reforça sua visão de mundo, eles pulam em cima disso, sem fazer muitas perguntas sobre a metodologia que foi utilizada.

Vamos ver muito mais counterknowledge nos próximos anos, porque a tecnologia digital faz com que seja mais fácil aplicar um gloss 'autêntico' em reivindicações ideologicamente impulsionadas. O medonho RT.com, veículo de propaganda cada vez mais sofisticado de Putin, nunca conheceu uma teoria da conspiração de que não gostasse (a menos que envolva o Kremlin, é claro). E em um mundo em desenvolvimento, onde metodologia rigorosa está rente ao chão, seu alcance está aumentando a cada dia. Gostaria de saber se esses 'jornalistas' têm o Dr. Neil Whitehead em suas agendas de contatos.

============
"Todos os tipos de características que são claramente genéticas, não mostram uma concordância de 100% [em gêmeos]. como exemplos podemos citar a obesidade e o autismo. Inegavelmente, a obesidade e o autismo são de causas genéticas."
Para mais acesse esse Link


Nenhum comentário:

Postar um comentário