TRADUTOR/TRANSLATE

sexta-feira, 11 de março de 2016

Q&A

Por Jacson Caetano


Publicação inspirada por uma mensagem agradável de um querido seguidor da page que recebemos já há algum tempo, mas devido a impertinências nunca conseguíamos responder e hoje, não só foi respondida, como me inspirou a fazer este post. Obrigado Ivan!
Pergunta frequente: Como se intitular muçulmano e não ver problema na homossexualidade, diversidades sexuais em geral e apoiá-las? Vocês coranistas falam que o islam não é contra os LGBTs. Como podem provar isso? E o povo de Lot? E o trecho "Não te deitarás com um homem como se fosse mulher"? O que têm a dizer sobre esse trecho?
Já aviso, vai ser longo.
Emoticon pacman
Vamos lá! Pois bem, esse trecho realmente existe e numa interpretação tradicionalista das mais variadas correntes ahadíthicas tradicionalistas e algumas até fundamentalistas ensinam que é estes trechos são uma prova de que a homossexualidade é abominação, porém isso não tem sentido lógico nem teológico, e pq? Explicamos: Esse trecho se refere ao episódio do povo do profeta Lot e da queda e castigo das cidades de Sodoma e Gomorra mas não se refere à homossexualidade e sim à imoralidade do povo destas cidades. Tradicionalistas falam que o termo sodomitas tb aparente no texto é indício de que se trata de reprovação ao ato de relacionamento entre 2 homens, porém isso não é verdade. Sodomitas nada mais é o nome que se dava aos habitantes da cidade de Sodoma, assim como paulistas é quem mora em São Paulo, o termo sodomitas e sodomia ganhou essa conotação sobre homossexualidade depois justamente por interpretação errônea que deram ao texto. Na passagem em que os habitantes já corrompidos pela imoralidade queriam estuprar até os anjos que eram hóspedes de Lot, o profeta Lot ofereceu sua própria filha ao povo para que deixassem os anjos em paz, pela lógica se fossem homossexuais não teria sentido algum oferecer uma mulher para eles, seria mais lógico oferecer-se a si mesmo. A relação sexual em Sodoma e Gomorra era tida como uma forma de dominação, assim como nos dias de hoje como em sociedades misóginas e em presídios onde detentos estupram colegas de cela mesmo sem nenhum deles ser homossexual. Portanto tanto nós como outros que procuram estudar fora da "lógica" dos tradicionais e fundamentalistas se orientando única e exclusivamente pelo Corão e os contextos históricos e etimológicos compreendemos que essa passagem não faz referência à homossexualidade e sim à depravação da imoralidade em qual os atos sexuais (adultério, estupro, pedofilia, zoofilia), morais, crueldades diversas para com habitantes e visitantes, falta de hospitalidade, empatia, etc em que as cidades se encontravam. Outra coisa que atesta ainda que indiretamente, dentro de uma lógica teológica que nem Deus, nem o Corão condenam a homossexualidade é o princípio lógico de que um Deus justo jamais usaria de dois pesos e duas medidas.Então suponhamos que essas passagens condenem a homossexualidade masculina, ainda que passível de interpretação, onde está a passagem que condene a homossexualidade feminina? Não há uma. Partindo da premissa de um Deus justo, se a homossexualidade fosse abominável então seria condenável em todos os gêneros humanos, tanto homens quanto mulheres e não se há nenhuma menção que sequer sugira alguma condenação de homossexualidade feminina, logo não há sentido em haver uma condenação sobre a masculina visto que isso quebraria a lógica do atributo da justiça de Deus, sendo que isso configuraria em 2 pesos e medidas sobre um mesmo tema! Outra evidência lógica dentro de uma premissa criacionista é a incidência de homossexualidade na natureza, no mundo animal. Animais não tem racionalidade, são movidos por instintos, não tem livre arbítrio e não são passíveis de escolhas (no sentido humano, racional da palavra) ou influências morais ou culturais. Assim sendo, de um ponto de vista criacionista quem dotou os animais com seus respectivos instintos? Deus! E Deus não podendo ir contra sua própria natureza e perfeição não iria ter a incoerência de incutir nas suas criaturas algo que ele próprio abominasse. No meu entender (e de tantos outros) a homossexualidade animal é a maior prova de que a homossexualidade é normal e natural aos olhos de Deus. 

Emoticon smil

Nenhum comentário:

Postar um comentário