TRADUTOR/TRANSLATE

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Hijab (para leigos)

"Ó filhos de Adão, enviamos-vos vestimentas, tanto para dissimulardes ((vossas vergonhas)), como para o vosso aparato; porém, a roupa da retidão - é a melhor. Isso é um dos sinais de Deus, para que meditem." 7:26

O Alcorão é tão progressista e (feminista) que sua visão sobre o que é apropriado para mulher vestir ou não está totalmente de acordo com o que a maioria das feministas pensam hoje.

Os versículos acerca do que é apropriado para a mulher são esses:

"Dize às fiéis que recatem os seus olhares, e guardem suas ((partes privadas)). Que não mostrem seus atrativos ‘zinatahhunna’, exceto o que [necessariamente] aparece; que ((cubram o colo)) com suas ‘khumurihhinna’ e não mostrem os ((seus atrativos)), a não ser aos seus esposos, seus pais, seus sogros, seus filhos, seus enteados, seus irmãos, seus sobrinhos, às mulheres suas servas, aos homens que são permitidos a elas (Ma Malakat Yameenek), ou às crianças que não discernem a ((nudez)) das mulheres; que não agitem os seus pés, para que não chamem à atenção sobre seus ((atrativos ocultos)). Ó fiéis, voltai-vos todos, arrependidos, a Deus, a fim de que vos salveis!" 24:31

"Ó Profeta, dize a tuas esposas, tuas filhas e às mulheres dos fiéis que (quando saírem) 'yudnina alayhinna min jalabibihinna'; isso é mais conveniente, para que se distingam das demais e não sejam incomodadas; sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo." 33:59 "Jalabibihinna" significa, literalmente, suas vestes, "Yudina" significa, literalmente, trazer para mais perto ou baixar algo, neste caso, um traje.

e

"Quanto às idosas que não aspirarem ao matrimônio, não serão recriminadas por se despojarem das suas vestimentas exteriores, não devendo, contudo exporem os seus atrativos. Porém, se se abstiverem disso, será melhor para elas. Sabei que Deus é Oniouvinte, Sapientíssimo." 24:60  

Palavras como "hijab" e "véu" não aparecem nos versículos, mas "khumurihhinna", que é uma manta utilizada para cobrir homens e mulheres mesmo antes do advento do islã, e "Jalabibihinna", que significa vestes. 

Em uma sociedade totalmente patriarcal e misógina como a árabe, Allah apenas recomendou que as mulheres não mostrassem suas partes íntimas, para que, assim, não fossem incomodadas. Mas, antes disso, no versículo anterior, pede para que os homens baixem o olhar. 

"Dize aos fiéis que recatem os seus olhares e conservem seus pudores, porque isso é mais benéfico para eles; Deus está inteirado de tudo quanto fazem." 24:30

A educação seria um passo difícil e lento, então, a cobertura da nudez foi estipulada para uma sociedade que estava degradada e que não valoriza suas mulheres. Em momento algum o Alcorão estipula algum tipo de roupa em especial ou mesmo a cobertura dos cabelos, da face ou corpo todo, palavras como "ra's" cabeça e "shar'r" cabelo não aparecem.

O islã é o caminho do centro. Assim, as mulheres não devem sumir embaixo de suas mantas. A mulher invisibilizada se torna ainda mais sexualizada e anulada. As mulheres devem ir à frente e lutar pelos seus direitos. Devem educar seus filhos para que compreendam que temos nosso valor e que todos são iguais. Devemos exigir uma sociedade justa e igualitária. A mulher totalmente velada só tira a responsabilidade do homem de se educar e de controlar sua própria libido. Como disse a Yasmim: "Quando empresas vendem roupas excessivamente reveladoras para as meninas, elas são coniventes com a ideia venenosa de que os corpos das mulheres estão lá apenas para atrair a atenção sexual dos homens. Ironicamente, a mesma mensagem é dada quando as mulheres e meninas aceitam que devem velar partes de seus corpos ou desaparecer completamente sob véus. São dois lados da mesma moeda."

"Hijab" no Alcorão significa cortina, barreira ou ocultar alguma coisa ou alguém. As mulheres do Profeta recebiam homens em casa, então, para não tirar a privacidade delas, elas simplesmente recebiam esses homens atrás de uma cortina ou divisória. Veja bem como os "estudiosos" conseguem manipular fatos!

Muitos muçulmanos também dizem que a cobertura do cabelo está na bíblia e que, por isso, devemos seguir. Ora, muçulmanos seguem o Alcorão, não a bíblia, isso é um disparate! 

São apenas dois simples versículos que você precisa ler para entender que o que os "estudiosos" falam é uma mentira deslavada. 

Muçulmanas não devem ter privilégios em concursos públicos ou em qualquer outro lugar apenas porque carregam um símbolo do islã político. Uma mentira. Vivemos em uma país laico e democrático, e não devemos abrir brechas. 

A opinião dos "estudiosos" vão agora para o seu devido lugar:


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário