TRADUTOR/TRANSLATE

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Como uma mulher muçulmana, eu não uso o véu

Lamya Kaddor, estudiosa muçulmana, na página Qantara.de
Tradução Pollyanna Meira

[...] Hoje, a compreensão ortodoxa da obrigação de usar uma cobertura na cabeça baseia-se principalmente nas interpretações de estudiosos que viveram várias gerações após o profeta Muhammad. Pode-se seguir seus julgamentos, mas eles não são la sacrosanta verità. Como seres humanos, todos os estudiosos são falíveis. Os círculos conservadores e fundamentalistas enfatizam constantemente que nosso comportamento deve seguir o Corão e o Profeta. Seus porta-vozes afirmam que isso está diretamente de acordo com o que foi estabelecido durante a vida do Profeta e o período inicial do Islã.

Mas, na verdade, essa visão baseia-se principalmente nas ideias de estudiosos que viveram cerca de 600 anos depois - pessoas como Ibn Qudâma (1223), Ibn Taymîya (1328) ou seu aluno Ibn Qayyim al-Jawzíya (1350). Tendo em conta as estruturas sociais patriarcais da época, não é surpreendente que as interpretações das fontes relativas às relações entre os sexos fossem geralmente desfavoráveis ​​às mulheres - mesmo isso contradizendo um esforço (que se encontra em todo o Alcorão) para melhorar a situação das mulheres. Essa tendência é ainda menos surpreendente se você conhece a misoginia demonstrada por muitos estudiosos ao longo da história do Islã. Vincular a vergonha a uma cobertura de cabeça, de forma alguma, é claro como parece. A Sura 24:30-31 exorta homens e mulheres a se comportarem castamente, mas a exegese do Alcorão, até os dias de hoje, só enfatiza o comportamento casto das mulheres.



Uma situação semelhante prevalece em relação à avaliação do véu como um símbolo da fé islâmica. Tal função não pode ser demonstrada na história do Islã. A representação do lenço como elemento unificador dentro da comunidade muçulmana também não é bem fundada. Além disso, sua função de símbolo político, tão freqüentemente evocada nas discussões públicas de hoje, também constitui uma inflação historicamente infundada do significado desse item de vestuário. Isso ocorreu apenas nas últimas décadas, como um elemento na oposição às influências ocidentais no mundo islâmico.

2 comentários:

  1. A SENHORA tem constantemente abordado muitas o véu - ainda não tenho uma balança capaz de suportar o o peso seu grau de ódio para com o veu. Mas farça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz. Estou abordando bastante a questão do véu pela proximidade do world hijab day, e pelas irmãs do Brasil que precisam entender o real significado dele. Abs

      Excluir